Versos Soltos de um Poema Sem Rimas  

Posted by Henrique Barbosa in , , ,

Você pula
você brinca
Você Chora
Pensa, canta
Se emociona
Implora

Implora para que a vida
Dê tudo que possa dar
Porque você também dá tudo de si

Lutou
Perdeu
Ganhou

Foi de cara ao muro diversas vezes
Caiu de alturas espantosas
Choques de Realidade
Porém, isto nunca te impediu de ser que você mesma
Nunca deixou de tentar,
Dar o melhor de si.
De uma sinceridade inquestionável
Que as vezes magoa as pessoas

Mas, é por isto que te amo
Porque não tem medo de ser feliz
Não dá a mínima para o que os outros acham de ti


Eu sou aquele que já não mais sabe o que quer.
Que já não pula
não brinca
não chora
não canta
não se emociona
Pesa. Pensa em tudo o que aconteceu e no que poderia haver acontecido
E implora, para que a vida não o castigue mais.

Lutou
Ganhou
Perdeu

Foi de cara ao muro diversas vezes.
Caiu de alturas espantosas
Em choques de realidade.

Recolheu em seu recanto, num canto escuro
seu mundo seguro, de onde não mais saiu.
Se reprimiu, trancou a sete chaves seus sentimentos.
Super sincero apesar de nunca dizer tudo o que realmente pensa.

Mas, não são estas as nossas principais diferenças.
Você vive enquanto hoje tenho apenas uma breve e inútil existência.

Ficarei sentado ao teu lado enquanto estiver aí. E se você for dormir, dormirei em frente a sua casa. E se você viajar para longe, eu seguirei seus passos.
"Até que você me dica: vá embora. Então eu irei. Mas hei de amá-la pelo resto da minha vida."


PARÊNTESES:(Não me agradou nada. Porém, postei assim mesmo porque qualquer coisa depois eu apago.)
(Por favor, comentem.. ^^ mesmo críticas construtivas)
(O final não é meu, é de um autor que não revelarei o nome)

Frases: "O segredo da criatividade está em esconder muito bem as suas fontes." Albert Einstein.

This entry was posted on segunda-feira, 9 de março de 2009 at 17:27 and is filed under , , , . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

8 comentários

Adorei o texto, é uma pura realidade, o jogo de viver sempre tem um "perder & um ganhar" (:

março 09, 2009

Eu axo ki sei quem foi o altor ;) mas não vou contar :D... [ Amei, me deixou sem fôlego, me alucinou... Sem palavras pra descrever simplesmente perfeito!]

março 09, 2009

O quê? Não é de tua autoria, Henrique? Mas é a tua cara, rapaz!

Essa sensibilidade, esse companheirismo... esse amor que não é correspondido, mas que aidna assim traz felicidade...

Pô, cara... mesmo não sendo teu, foi uma excelente escolha!

E qual garota não quer a bajulação do sentimento verdadeiro?
Bom, talvez a que eu gostava...

Lembrando aos visitantes do teu blog, que a entrevista contigo está publicada em www.leituradobier.blig.com.br

Apareçam lá, e (re)conheçam o nosso ídolo Henrique!

Um abração!

março 11, 2009

Muito obrigado... Eu queria apenas ajudar uma amiga, então tentei fazer poema, mas rimas não são a minha especialidade, então saiu isto aí.


Como já tive oportunidade de explicar ao meu caro amigo Bier, apenas o ultimo parágrafo não é meu. Apesar dele ter entendido. ^^

março 11, 2009

*-*

é nesses momentos que agente se recolhe e diz "é... é por isso que eu adoro esse cara"...

Perfeito, mon'pettit.
Continue assim, capimzim ^^'

março 11, 2009

Lenise, meu brotinho.

só tenho a agradecer a você, porque eu havia desistido do poema. E mesmo sem ler, você conseguiu me convenser de terminá-lo.

=), Grazie cara mia. =]

março 11, 2009

Belo poema Henrique, bastante reflexivo, emotivo e a ausência das rimas não o torna inferior, ao contrário, é uma característica interessante! Vc tem sensibilidade poética, admiro...Parabéns!

Bom d + t-lo como aluno e amigo, espero!

Abraço!!

maio 16, 2009

huahauhau, tenha certeza.. ^^

Obrigado.

maio 20, 2009

Postar um comentário